Etapas no Desenvolvimento Profissional

Vamos falar da importância e a necessidade de passarmos por todas as etapas de um processo de desenvolvimento.

Dois fatos me chamaram a atenção e me fez pensar na necessidade do preparo, de passar por várias etapas que compõem o processo de aprendizado de qualquer atividade profissional.

Grosseiramente vamos descrever estes acontecimentos assim: Um jogador de Futebol após se aposentar da função assumiu quase que imediatamente a função de Treinador do time que jogava. Parece bom, era um excelente jogador, conhecia bem o time e o esporte no qual dedicou sua vida. O resultado: O time que comandava ficou em penúltimo lugar no campeonato e ele foi desligado. Outro fato: Concomitantemente nesse mesmo campeonato o auxiliar técnico com muitos anos na função assume o cargo de Treinador.

O resultado: O seu time encontra-se em primeiro lugar no mesmo campeonato.
É bonito quando temos a oportunidade de aprender com dados reais. Foi coincidência? O fracasso e sucesso foram devidos à capacidade individual, ou a sorte ou qualquer outro aspecto?

Estes fatos nos alertam para a necessidade de se cumprir etapas no desenvolvimento de qualquer função ou papel pessoal. Ou para o risco de descumprir etapas no processo de aprendizado. Como um game, o aprendizado possui fazes com um grau de dificuldade que vai aumentando até o fim do jogo.

No nosso aprendizado profissional é a mesma coisa, passamos por processos, treinamentos estágios importantes para que possamos alcançar degraus cada vez mais difíceis, com ganhos financeiros ou emocionais também maiores.

Você quer o lugar de seu chefe? Em vez de criticá-lo, aprenda com ele, veja como ele resolve conflitos, faça cursos de liderança e leia livros sobre o tema. Prepare-se, mesmo que você entenda que agiria diferente analise os resultados dos métodos utilizados por ele, se ele sentir confiança em você, pode até te contar porque agir desse ou daquele jeito.

Procure dar sugestões de forma amigável, não tenha medo de rótulos de “puxa saco” etc. Criticar é o caminho mais fácil, e pode nos tirar uma oportunidade para aprender. Tudo isso é um treinamento, provavelmente ele vai indica-lo(a) como o backup dele. O que conta é que você está sendo treinado, podendo ocupar uma função de chefia em outra empresa. E você estará preparado, pois estudou, fez parte das decisões, ou seja, treinou o exercício da função da liderança.

Esses fatos citados também são um alerta para empresas que tem pressa em promover profissionais, que apesar de uma excelente formação teórica não possui a vivência da liderança ou o que chamamos de maturidade profissional. Houve um caso de uma multinacional que colocou os treinees como diretores de algumas áreas. Como no caso do jogador que virou técnico foi um fracasso, que serviu para a empresa rever os seus processos.

Hoje se fala muito em treinamento e desenvolvimento como um curso de formação com uma quantidade de horas aulas. Eu penso que este desenvolvimento pode ocorrer nas próprias empresas, na prática diária e paulatinamente. Quer formar lideres, crie processos onde cada líder deve ter seu backup, e este deve acompanhar cada decisão tomada e obter algum reforço através de leituras indicadas. Após algum tempo este profissional pode ocupar o cargo do chefe ou uma função de liderança em outras áreas. Existe sempre uma perda de profissionais para o mercado e as empresas teriam seus lideres reservas com boa relação entre o custo e o benefício obtido.

É importante entender que não é somente na teoria que aprendemos, mas com a prática e a teoria juntas.

Por isso queimar etapas pode nos levar à fracassos.



Deixe uma resposta